SITE DE POESIA E PROSA DO ESCRITOR
Digite aqui o assunto que deseja procurar dentro do Site e aperte a tecla "Enter" ou clique no botão "Pesquisar".
Escrevendo Belas Artes!
Conheçam a arte escrita de Jair F. da Silva Jr., membro da Academia de Letras do Brasil - ALB.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


FORTUNA IMPERATRIX MUNDI

FORTUNA, IMPERATRIZ DO MUNDO – prólogo dividido em duas partes onde é invocada a deusa Fortuna (da Cantata “Carmina Burana - Cantiones profanae cantoribus et choris cantandae”, de Carl Orff).
 

O FORTUNA
 
O Fortuna
Velut luna
Statu variabilis,
Semper crescis
Aut decrescis.
Vita detestabilis,
Nunc obdurat
Et tunc curat;
Ludo mentis aciem,
Egestatem,
Potestatem
Dissolvit ut glaciem.
 
Sors immanis
Et inanis,
Rota tu volubilis,
Status malus,
Vana salus
Semper dissolubilis,
Obumbrata
Et velata
Michi quoque niteris;
Nunc per ludum
Dorsum nudum
Fero tui sceleris.
 
Sors salutis
Et virtutis
Michi nunc contraria,
Est affectus
Et defectus
Semper in angaria.
Hac in hora
Sine mora
Corde pulsum tangite;
Quod per sortem
Sternit fortem,
Mecum omnes plangite!
 

Ó FORTUNA
 
Ó Fortuna,
Como a lua
Variável,
Sempre crescendo
E minguando;
Vida odiosa
Primeiro oprimes
Então alivias
A mente – por pura diversão;
Pobreza,
Poder
Dissolves como gelo.
 
Destino monstruoso
E vazio,
Tu - roda volúvel,
És malevolente,
Bondade em vão
Que sempre leva a nada,
Obscura
E velada
Também me amaldiçoaste;
Agora – por diversão –
Trago o dorso nu
À tua vilania.
 
O destino da saúde
E virtude
Me é contrário,
Dás
E tiras
Sempre escravizando;
Então agora
Sem demora
Tange essa corda vibrante;
Já que o destino
Extermina o forte,
Chorais todos comigo!
 
FORTUNE PLANGO VULNERA
 
Fortune plango vulnera
Stillantibus ocellis
Quod sua michi munera
Subtrahit rebellis.
Verum est, quod legitur,
Fronte capillata,
Sed plerumque sequitur
Occasio calvata.
 
In Fortune solio
Sederam elatus,
Prosperitatis vario
Flore coronatus;
Quicquid enim florui
Felix et beatus,
Nunc a summo corrui
Gloria privatus.
 
Fortune rota volvitur:
Descendo minoratus;
Alter in altum tollitur;
Nimis exaltatus
Rex sedet in vertice
Caveat ruinam!
Nam sub axe legimus
Hecubam reginam.
 
CHORO AS FERIDAS INFLIGIDAS PELA FORTUNA
 

Choro as feridas infligidas pela Fortuna
Com olhos lacrimejantes,
Pois seu tributo de mim
Cobra agressivamente;
Na verdade, está escrito
Que a cabeça coberta de cabelos
A maior parte das vezes
Revela-se, quando a ocasião se apresenta calva.
 
No trono da Fortuna
Eu sentara, elevado,
Coroado com as flores
Multicoloridas da prosperidade;
Apesar de ter florescido
Feliz e abençoado,
Agora do alto eu caio
Privado de glória.
 
A roda da Fortuna gira;
Eu desço, diminuído;
Outro é levado ao alto;
Lá no topo
Senta-se o rei no ápice
– que ele tema a ruína!
Pois sob o eixo lemos
O nome da rainha Hécuba.
 

 

NOTA: Fortuna em latim quer dizer "sorte", e nos poemas faz referência tanto a sorte propriamente dita quanto a deusa romana da sorte, Fortuna. Em 1937, Carl Orff musicou alguns dos Carmina Burana sob o título “Carmina Burana - Cantiones profanae cantoribus et choris cantandae”. Os Carmina Burana são poemas escritos em latim (em sua maioria) por goliardos (monges errantes). Esses poemas estão presentes no Codex Latinus Monacensis, um manuscrito do século XIII encontrado no convento de Benediktbeuern (antiga Bura Sancti Benedicti), próximo à cidade de Bad Töz (Alta Baviera). Em 1847 Johann Andreas Schmeller publicou a coleção de poemas do códice sob o título “Carmina Burana”, que em latim pode ser traduzido como “Canções de Benediktbeuern”. 

Nota sobre a foto: imagem da internet sem identificação de autoria. Busco exaustivamente a autoria de cada imagem, mas nem sempre a encontro. Caso alguém conheça sua autoria, por favor, me informe para que eu possa identificar a imagem e dar o merecido crédito ao artista!

Poemas do Codex Latinus Monacensis e musicados por Carl Orff na Cantata “Carmina Burana - Cantiones profanae cantoribus et choris cantandae”
Enviado por Jair F da Silva Jr em 17/06/2013
Alterado em 28/06/2013

Música: Carmina Burana - Fortuna Imperatrix Mundi - O Fortuna e Fortune Plango Vulnera - Carl Orff



Comentários

 OBRA    BLOG 
 
Voltar ao início
 
MURAL DE AVISOS:
 
- Para lerem meus NOVOS POEMAS PUBLICADOS ("Noites de Sônia", "O Preço de Um Poema" e "Dolores Novi Dominatrix Mundi"), cliquem aquiaqui e aqui

- Acessem meu Blog e saibam mais sobre minha posse como Imortal da Academia de Letras do Brasil - ALB.

 
Dicionário online:


Para pesquisar sobre assuntos gerais e mitológicos:
 

teste

Para pesquisar sobre mitologia:

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Digite aqui o assunto que deseja procurar dentro do Site e aperte a tecla "Enter" ou clique no botão "Pesquisar": Copyright © 2013. Todos os direitos reservados sobre todo o conteúdo do site. É proibida a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a minha prévia permissão.
 OBRA         BLOG